Buscar
  • lutheopublicidade

Desenhar é um ato de amor-próprio

Quando desenhamos, cuidamos de nós mesmos, ou seja, é um ato de amor-próprio.



Vamos começar nossa matéria de hoje com uma pergunta: Você tem amor-próprio? Se engana quem pensa que a resposta é óbvia, porque não é. Muitas pessoas acham que têm, mas quando refletem sobre o assunto, identificam que não ou que este amor poderia ser muito maior. O amor-próprio não é egoísmo, pelo contrário, é algo fundamental em nossas vidas e que precisa existir, já que envolve não apenas a questão de se valorizar, mas também de fazer coisas para seu próprio benefício e se cuidar, ou seja, é a felicidade e a saúde que precisamos para uma vida melhor.

Quer entender melhor sobre a importância do amor-próprio? Então repare em como você fica quando está fazendo algo que gosta muito. Com certeza verá empolgação, alegria e uma sensação de que nada mais importa naquele momento, ou seja, fazer algo exclusivamente para você é extremamente válido.


Por isso, independentemente de qual seja essa ou essas atividades que você goste, faça. Existem pessoas que amam cozinhar, então se for o seu caso, cozinhe. Já outras preferem tocar algum instrumento musical, se você também, toque. Com o desenho funciona da mesma forma. Se você já desenhou, sabe que os benefícios são diversos, como a troca da ansiedade pela tranquilidade, a irritação pela calma, e assim por diante. Portanto, invista em amor-próprio e faça o que você gosta de fazer.

Gostou da nossa matéria de hoje? Então não esqueça de sempre nos acompanhar aqui no blog. Toda semana tem matéria nova. Até a próxima!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo